LABIRINTO




Percorro um labirinto

Onde as palavras se escondem.
Nem sei como entrei.
Não me preocupo em sair.


Aprecio o inexato,
Abstrato
e o extrato da emoção.
Ainda que não me sobrem respostas
Ou pronomes oportunos
Eu, nós...

Estamos sós,
Caminhando por vogais.


Acredito e coexisto
nos acordes de
ilusões e desejos.


Passaria tudo a limpo,
mas não perderia a intenção dos rascunhos.




Comentários

  1. Belíssimo poema poetisa.
    Reflexivo e profundo.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo poema poetisa.
    Reflexivo e profundo.
    Também " gosto do inexato".
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seu comentário é valioso para mim.
Muito obrigada!