24 de dezembro de 2010

Signo Deleite


O amor transborda 

e o entorno fica diferente.

Há cores que cintilam

Sob um olhar reluzente.

 

Tudo brilha

com o deleite do lampejo.

A alma quer ouvir,

sentir novamente a proximidade

que rompe quietudes

e invade mistérios.

 

O céu está mais azul, o ar mais suave.

As pessoas com seus significados e signos,

agora fazem sentido.

 

E todas as melodias

Transportam para o infinito.

Encantam e transformam

o universo que floresce bendito.

 

 


24 de novembro de 2010

Labirinto

  

Percorro um labirinto
Onde as palavras se escondem.
Nem sei como entrei.
Não me preocupo em sair.

Aprecio o inexato,
Abstrato
e o extrato da emoção.
Ainda que não me sobrem respostas
Ou pronomes oportunos
Eu, nós...

Estamos sós,
Caminhando por vogais.

Acredito e coexisto
nos acordes de
ilusões e desejos.

Passaria tudo a limpo,
mas não perderia a intenção dos rascunhos.




20 de novembro de 2010

Crônica da Menina Só

Esses dias encontrei uma menina com um semblante triste e resolvi me aproximar. Perguntei:
- Oi, meu nome é Carmen! Você está triste?
Ela respondeu:
- Não sinto alegria.
Eu falei:
- Mas você é uma menina tão bonita, com saúde, tem sua família, tem sua casa. Além disso, é tão admirada, cercada de pessoas que te querem bem. Por que se sente triste?
- Eu não sei. Não consigo encontrar-me comigo mesma. Não sei o que quero, o que faz me sentir triste, o que preciso, não sei nem se me conheço. Às vezes tenho vontade de chorar e nem sei porque. Então, se você me pergunta se estou triste, lhe respondo que sim, mas não sei explicar o porquê.
- Se quiser minha ajuda...
- Como você poderia me ajudar? Por acaso você se conhece, sabe se pode realmente me auxiliar?
Eu não soube responder àquela pergunta...mas eu estava com boa vontade...queria poder dar-lhe a mão e tirá-la daquele instante adverso.
- Você tem razão. – Eu disse. Não tenho certeza se me conheço tão bem, a ponto de poder ajudar alguém. Mas posso ouvi-la. Estarei por perto se quiser conversar. Acho que posso te dar esse pouco de mim mesma. Minha atenção.
- Preciso de um pouco de atenção mesmo. Um pouco de carinho. Não sei se tenho carinho nem por mim mesma. Não sei se estou disposta a conversar com meu próprio eu ou com você. Já lhe disse mais do que pensei que pudesse. Sinto solidão, mas não tenho vontade de estar com alguém. Quero estar sempre só. Estou a procura de algo que nada, nem ninguém pode me dar. Já estive em muitos lugares, já conversei com muitas pessoas, mas existe um vazio insistente dentro de mim. Um vão, um vácuo que nunca se preenche. Então resolvi observar esse nada que dominou meu ser.
- Não sei se a entendo, mas sei que não temos o direito de julgar ninguém. Cada um de nós, tem seus limites e qualidades. De qualquer forma, saiba que percebi sua tristeza, mesmo parecendo estar cercada de felicidade. Posso não ter respostas para suas aflições, mas tens minha solidariedade e companhia, se precisar e, claro, se assim o desejar.
Então, me despedi e fui embora. Sem compreender aquela tristeza inexplicável e sem conseguir responder aquela pergunta: Você se conhece?
(Carmen Eugenio)

19 de novembro de 2010

Limiar

Constelações
encontram-se dentro de mim.
Algo transparente e
Fascinante,
Que me faz transpor
pedaços e
retalhos.
E, num repente,
algo apoteótico
se apodera do cenário cinza
que me abraçou
com insistência.


(Carmen Eugenio)





Sinapse

Eu estava longe,
muito longe...
Libertada pela anatomia das palavras.
A cadência secular dos instantes,

constante,

me invadia

como o ar do dia.
Meus pensamentos se juntavam
e se dispersavam novamente.
Uma acrobacia insólita
diante de uma
uma estela circunspecta.


Carmen Eugenio



16 de novembro de 2010

"O amor tem a grandeza que você desejar".

Carmen Eugenio
"A vida é como um rio.
Ela passa.
Ou você se atira,
ou ficará eternamente à sua margem."

Carmen Eugenio
"Se o amor é 'Entrega Total',  
Não se economize."

Carmen Eugenio
"Os sonhos estão no plano etéreo à espera de resgate." por Carmen Eugenio
"Quando conheci o Nascer-do-Sol, descobri o infinito.
 Traduzi a humildade."
"Sem Respeito - Nada Feito" . Carmen Eugenio

14 de novembro de 2010

9 de novembro de 2010

Teu Conforto

Quero que saibas
o quanto me és caro,
ainda que incompreendido.
Teu conforto me é imprescindível.
Tua suavidade desliza em meu ser,
Rende meus sentidos.


Nada de propósitos sexys,
Aparições performáticas
Ou flashes vulcânicos.
Quero apenas essa sutilidade
que é o encontrar de minha pele
com tua insistência macia.


Tua simplicidade
Rompe minhas complexidades
que, largadas nesse deleite,
às portas de modorra,
contrário a um delírio coletivo
de noites ‘calientes’ em tramas quentes.
Encontros noturnos, serenos, singelos.


Já quis te substituir.
Em vão.
Teus personagens,
Embalam meu repouso.
Atando-me a ti.
Não consigo te deixar
Porque sinto que já somos
Coexistentes.


Eu, o luar das noites,
O mistério dos silêncios
e tu,
meu amado e velho pijama.

  



4 de novembro de 2010

PONTILHISMO

 Pontilhismo foi um movimento artístico que deu origem ao Pós-Impressionismo.
Georges-Pierre Seurat, artista francês do final do século XIX, pintou, de 1884 a 1886, o seu mais famoso quadro, intitulado Un dimanche après-midi sur l'Île de la Grande Jatte, a primeira obra descontínua desde o Renascimento, inaugurando o Pontilhismo.


                                                                La Parade (1889) Seurat




Pontilhismo com montagem mista


Potilhismo com caneta marcador permanente em transparência + efeitos de Photoshop - trabalho acadêmico para a disciplica Desenho Artístico - Prof. Fábio Campos (Univ. Estácio de Sá)
 
 
 
Autor: Robson S. Silva - Material: Nankim/ Canson - Técnica: Pontilhismo
 

João Adrian


                                          Design gráfico e produto, UniFAE (Curitiba-PR).

3 de novembro de 2010

Eixos e Avessos


(Matisse)


Nosso encontro de avessos
É algo maior que meus horizontes,
É um transpor absoluto de suposições,
Composições e acervos.

---------------------------

Protagonizar ilusões
Pode até ser ironia,
Agonia,
Conjeturas.
Encontro a simetria sensata
Quando abandono a teoria exata

no interpretar de suas palavras.

---------------------------
E assim, percorro o tempo
Em rendição ao encantamento
De algum momento
Em que verei sucumbir o eixo
Que me aparta do seu eu
E dilacera minha vontade.
Verdades? O que são?

27 de outubro de 2010

Meditação e Crianças

Meus aluninhos, meditando ao final da aula de artes.


Desligar-se por alguns minutos dos assuntos do dia-a-dia tem efeitos físicos e psíquicos comprovados por estudos. A meditação promove a liberação de endorfina (neuro-hormônio que produz sensação de bem-estar e diminui a produção de adrenalina (que, nas crianças, sempre é alta) e cortisol (hormônio ligado ao estresse).
Com o objetivo de ensinar às crianças a prática contemplativa, de conhecer os benefícios do silêncio, de encontrar-se consigo mesmo, com seu Eu, estimular a imaginação, alcançar pensamentos positivos, otimizar a auto-estima, para melhor enfrentar seus conflitos, orientei meus aluninhos como meditar ao final das atividades nas aulas de artes.
Eles adoraram, até porque, crianças apreciam novidades e também são atingidas pelo estresse do cotidiano.
Fiquei surpresa quando o primeiro aluno, Vitor com sete anos de idade, sentou-se sozinho, em posição de lótus. A partir daí, os outros foram acompanhando e a sala de aula, geralmente barulhenta, tornou-se um verdadeiro templo de paz! Que maravilha! Para mim e para eles!
Comecei a desenvolver a meditação essa semana, nos minutos finais da aula, quando as crianças terminam as atividades propostas.
No início, ficamos em absoluto silêncio. Pedi que fechassem os olhos e respirassem profundamente.
Depois, comecei a contar-lhes uma história , como nas oficinas de teatro, em que começamos a nos imaginar no lugar descrito.
Disse a eles, que se imaginassem andando pela areia fofa da praia. Depois, apreciando as ondas do mar...
As crianças puderam relaxar e desligar os pensamentos. A seguir, imaginaram-se dentro da narrativa.
“Quando aplicada corretamente, a meditação ensina a criança a ter autocontrole, diz a psicóloga norte americana Deborah Rozman, autora de ‘Meditação para Crianças’. Segundo ela, estudos comprovaram que a meditação ajuda pequenos muito inquietos a controlar o temperamento. Crianças arteiras ou hiperativas têm mais dificuldade de meditar, mas são extremamente beneficiadas quando conseguem, completa Márcia de Luca, fundadora do Centro Integrado de Yoga, Meditação e Ayurveda (Ciyma), de São Paulo.

...Enfim, serenidade já!

                                 

25 de outubro de 2010

Endorfinas, Magrela e Eu

(Pintura de Fernando Campos)

Eu amo andar de bicicleta!
Domingo, às sete horas, comecei a andar de bicicleta pelo meu bairro.
Que sensação de liberdade maravilhosa!
Que bom respirar ar puro...
Ruas, calçadas, árvores, poucas pessoas ...
Senti uma explosão de endorfinas..
As endorfinas são substâncias naturais produzidas pelo cérebro, geralmente, quando pratica-se alguma atividade física.
A produção de endorfinas, relaxa, preserva-nos da dor, e aumenta a sensação de prazer, disposição física e psíquica, proporcionando uma sensação de euforia e bem estar.
Também melhora nossa resistência, pois estímula o sistema imunológico.
Além disso, seus efeitos permanecem por algum tempo depois que termina-se a atividade física.
Consequentemente,  melhora o humor e reduz o estresse.
Uma sensação de felicidade mesmo!
Agora vem o feriado, não vou viajar pois, naturalmente, vou votar para Presidente da nossa República.
Quero andar de bicicleta todos os dias.
Alguém se anima?

14 de outubro de 2010

Busque, ouse e conquiste-se

(Carmo Soá)
Ser sozinha no século XXI é mais uma opção pessoal do que a falta da mesma. Muitas mulheres atualmente fazem esse tipo de escolha. Principalmente, quando descobrem que não precisam trocar de mantenedor ou protetor após saírem da casa dos pais ou se divorciarem ou mesmo quando ficam viúvas. A mulher de hoje, muito mais facilmente percebe que pode estar no comando de sua própria vida.

O estar só, dentro deste contexto, pode significar um momento de entressafra onde a mulher, por opção, pode decidir se quer ou não ter um parceiro. A diferença brutal de antigamente para os dias atuais é que a mulher bem resolvida sabe que não necessita de um homem a tiracolo para ter um lugar no mundo. Ela mesma pode e faz o seu lugar, bem como seu status social. O mundo, agora, principalmente nas grandes metrópoles, não mais instiga, como antes, que a mulher seja submissa ou que tenha que depender de um homem para sustentá-la.

5 de outubro de 2010

A Métrica do Amor


No amor,
Um nada, fica muito.
Tudo é demais, 
superlativo.
Ser conciso, é impossível.
Ser preciso, é desperdício.
O improvável 
se apodera
te aprisiona 
e te seduz.

O amor sem métrica.
Imensurável.
Imprevisível.
Um 'Não Sei',
Ou sei,
Luz.




4 de outubro de 2010

VENTO FORTE TEMPESTADE


Até gosto das tempestades,
lembro-me delas:
tiraram-me da zona de conforto,
obrigaram-me a amadurecer,

Deram-me movimento,

Tornaram-me mais forte.


A tormenta obriga a atitudes.
E às vezes, dói.

Não sei se quero pensar em dor,

Não sei se quero me esquivar do vento forte

ou voar com ele.


Meu verbo é ir.
Vou indo... sempre...

No reverso

Adverso,

Atravesso a tempestade.




 


Do amor, quero a clarividência para enxergar o que meus olhos não alcançam."


1 de outubro de 2010

"Quero ver o mundo com aquarela de sonhos, sem tantas certezas, mas confiando no colorido da paleta que seguro em minhas mãos".

Carmen Eugenio



(Parte de um texto que escrevi em março de 2010)

28 de setembro de 2010

Congruências


Amor é exagero,

sabor das minhas manias,

Bálsamo de todo cheiro.

Visão de toda parte.

Talvez, Agora.

Ficção, Encarte?

O melhor do outono.

Cor da primavera.

Algo que se espera

e inspira aurora.

Trajetória premente

De pulsar febril.

 




"Todos os amores deveriam ser possíveis, recíprocos e eternos!!!"

26 de setembro de 2010

A Reboque

Às vezes me sinto estranha

Como se meu momento,

estivesse num chuvisco.
Fujo de acontecimentos,
Perco-me em pensamentos,
Há miopia em meus sentimentos.


E nessa confusão,
Destino é meu aposento,
Quieto e secreto,
Distante de toda euforia,
Destoante de qualquer paradoxo.

O infinito está em mim.
Silêncio transmutado em cais.

 


(Carmen Eugenio)

25 de setembro de 2010

 Ter coragem, não quer dizer que não temos medo, mas que ousamos superá-lo!  Carmen Eugenio

19 de setembro de 2010

29 de agosto de 2010

Felicidade, essa tal....


A felicidade é algo intenso e simples ao mesmo tempo.
Um nascer do sol, o caminhar constante, um carinho, um abraço, um encontro, um lugar,  o sorriso dos filhos, a presença da família.
São tantos instantes incríveis que, creio ser, essa tal felicidade, não um ente, algo pronto, mas inúmeros momentos felizes. 
Momentos que, às vezes, nem notamos, devido ao nosso estado de espírito.
Um espírito positivo e observador, nos dá a chance de perceber e dar valor a esses instantes.
Equilíbrio, tranquilidade, otimismo, fé, sempre trazem bons momentos.
Humildade, sabedoria e esperança,  ressignificam a dor, que também acontece na vida.
Essa tal felicidade, mora ao lado e dentro de nós.
É só senti-la.
Simples. sem precisar de grandes alardes.
Mas certamente, de constantes celebrações!


11 de agosto de 2010

LONGE DE CASA

Se você sentir em algum momento,
saudade de alguém,
ou de algum lugar...
e se junto com essa saudade
vier uma vontade de extravasar,
desatar um nó na garganta...
É sinal que toda aquela convivência não foi em vão.

Você doou muito de si.
E deixou que contribuíssem também.

Você não foi singular (apesar de ter lutado tantas vezes por isso).

Você se aproximou e nem percebeu quando despencava uma manta tecida com carinho e ternura
que o esquentou e protegeu por tanto tempo,
poupando-lhe o desprazer do frio que fazia lá fora.

Se no meio de uma cacofonia
(insensata e incoerente)
puder ouvir, nítido e pausado,
o que já lhe foi dito uma voz,
agora tão especial...

Se perdido entre tantos passos,
puder resgatar a sonoridade de algum.

Ou se você, simplesmente, lembrou de alguém ou de algum lugar,
que não quer e nem pode esquecer...

É porque você, talvez mesmo sem saber,
foi capaz de amar.

(Encontrei este poema ontem, mexendo nas minhas coisas. Escrevi aos dezessete anos de idade quando estive longe dos meus pais).

6 de agosto de 2010

Hoje é meu aniversário!!!

Estou feliz e emocionada!!
Agradeço imensamente, as manifestações de carinho nesta data importante para mim!
Isso é o que realmente importa: a consideração e o apreço dos amigos,da família.
No mais, quero agradecer a Deus pela vida, por todos os presentes que Ele me dá, diariamente!!
Obrigada Senhor, pelos meus olhos, que podem apreciar as maravilhas que criou!
Obrigada Senhor, pela minha audição, para ouvir palavras de carinho!
Obrigada pelas bençãos que derrama sobre minha vida!
Obrigada pela minha família, pelos meus filhos, pelos meus amigos, pelo meu trabalho!
Obrigada pela perfeição que é VIVER !!!

Pensei em postar algo lindo, mas Sandra Cajado escreveu algo tão maravilhoso, que irei trancrever aqui.

"A Idade de Ser Feliz"

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.
Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.
Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa.
(Autor Desconhecido)

Obrigada querida amiga Sandra Cajado!

13 de julho de 2010

Papai, um dos grandes amigos de Jânio Quadros

(Em Corumbá, MS, na época do confinamento do ex-presidente Jânio Quadros, na foto com sua esposa, D. Eloá e amigos, entre eles, meus pais Victor Eugenio e Flória (abraçados)

Meu pai, Victor Eugenio, foi assessor direto do ex-presidente Jânio Quadros. Desse vínculo, surgiu uma grande amizade e os dois se tornaram cumpadres, pois Dr. Jânio e D.Eloá, batizaram meu irmão Victor Eugenio Filho.

(Papai, mamãe, D. Eloá e Dr. Jânio e o padre, no batizado do meu irmão Victor Eugenio Filho)

É claro que também convivi com o ex-Presidente e D. Eloá.
Dr. Jânio me apelidou de "Bombinha" no dia em que, aos dois anos de idade, eu coloquei uma presilha minha em seus cabelos, minutos antes de uma coletiva à imprensa. Meu pai, então, quando foi chamá-lo e viu o penteado que eu havia feito, perguntou: Dr. Jânio, e essa "chuquinha" nos seus cabelos? E ele respondeu: Foi "arte" da Carminha!! Essa menina não para!! É uma "Bombinha"! (Numa alusão ao fato de eu ter nascido, posterior à Bomba de Hiroshima, mas no mesmo dia em que foi lançada, dia 6 de agosto...
É...são muitas histórias dessa convivência!
Certa vez, Dr. Jânio reuniu a Juventude Janista para comemorar meu aniversário em sua casa, em Pinheiros, São Paulo. Disse a todos que seria a comemoração do aniversário de sua "Neta" postiça!
 Eu e meus irmãos o chamávamos de 'vô', tamanho carinho e admiração que nutríamos por ele e D. Eloá. Fiquei muito feliz com a homenagem!
Outra ocasião, em uma festa na mansão de um grande empresário em São Paulo, papai, mamãe e Dr. Jânio presentes, o anfitrião apresentou sua imensa pinacoteca, com grandes nomes da arte Universal.
Ao se deparar com uma obra de Picasso, Dr. Jânio exclamou: - Nossa! Um quadro de Picasso!!!
Foi então que um outro conviva, disse: - Minha neta pinta tão bem ou melhor que Picasso!
E Dr. Jânio respondeu: -Sua neta pode até pintar igual ou melhor, mas jamais assinará PICASSO !

25 de junho de 2010

Museu Nacional da Arte Catalunya






Foi sobre esse museu, espetacular, que falei essa semana !
Lindo, completo, impactante!
Encontra-se na capital da Catalunha, que é Barcelona.
Reúne obras do período Românico, Renascentista, Barroco, Gótico até o Modernismo.
Agora, mostro as fotos do interior do museu que não foram publicadas no Site por serem muitas!




(Pintura Românica - Influência italiana do final do séc. XI e início do séc. XII)