Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Eu Te Amo

Como é bom dizer 'Eu te Amo' para quem tem a sensibilidade e nobreza de alma para entender a importância dessas palavras. Há pessoas com almas puras, sentimentos férteis que emanam amor e afeto. E há outras, que por razões diversas (nascimento, criação etc) tem almas secas, áridas, incapazes de entender a profundidade de um sentimento ou a verdade de uma sentença tão majestosa. A alma é simples. Os sentimentos fluem. Basta somente, respeitarmos e aceitarmos essa delicada natureza, capaz de supremas transformações!

E o Padre Morreu... II

Minha secretária chegou hoje chateada. O padre da sua igreja foi visitar parentes em outra cidade e morreu.   Eu disse: nossa, que triste... Há duas semanas, ela encontrou um vizinho meu e me disse: o padre da minha igreja mora no seu prédio.   Eu perguntei: quem? Ela disse, o vizinho do apartamento x. Hã? Mas esse vizinho é casado e tem filho. Como pode ser padre? Ela disse: mas é ele. Ele até me reconheceu e me cumprimentou. Aí fiquei pensando...será que padre já pode casar? A coisa tá moderna e eu nem estava sabendo... E hoje, ela me aparece com a notícia da morte do padre, o tal vizinho então.   Pensei : coitado...Mas também pensei: será que ele inventou essa história para acabar com sua dupla personalidade, com medo da gente sair contando por aí? (Coisa feia pensar assim do morto...) Meio dia, chegando do trabalho, subi no elevador com quem? Com o vizinho, o suposto padre e suposto falecido. Ai ‘Jesuissssssssssss’ o ‘hómi’ tá vivo! Cheguei em casa e disse: Cida, primeiro voc

E o Padre Morreu...

Éramos pequenos e minha tia, super carola, fazia todo mundo ir à igreja aos domingos, quando estávamos de férias em São Paulo. Era Deus no céu e o Padre na terra. Um dia, já adolescentes, meu tio morreu e a missa de sétimo dia, claro, foi na Igreja que a tia frequentava, com o tal padre. Eu, minha irmã, meu irmão, meus primos e os primos dos meus primos, sentamos no último banco da igreja. De repente, notamos que o padre estava meio ‘alto’, tinha tomado vinho demais. Ele estava fazendo a missa com a língua enrolada e não aguentamos e caímos na risada. Minha tia ficou muito brava com as risadas e minha mãe olhou com uma cara tenebrosa para a gente e aí que a risada ficou mais alta. Então, meu pai chegou junto e mandou todos nós prá fora da igreja. Um alívio. Chegamos lá fora e aí sim, soltamos a gargalhada com gosto. Nossa... minha mãe saiu da igreja, desesperada, dizendo que todo mundo estava ouvindo nossas gargalhadas e não dava nem prá ouvir a missa.(Tava difícil mesmo entender a

Santos, Vizinhos e Baladas

  Nasci e fui batizada na igreja Católica e depois de adulta, na igreja Evangélica. Eu já morei nos bairros: São Bento (2 vezes), Santo Antonio, Santo Amaro e agora São Francisco (4 vezes). É muita devoção. Minha mãe fez uma promessa para Nossa Senhora da Conceição, para salvar minha vida quando bebê e estou até hoje aqui, contando essa história. Meu filho nasceu no dia 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis. E, novamente, estamos morando no bairro com o mesmo nome. Bairro que amo muito. Certa vez, morava com minha irmã Daniela no Edifício London, na Rua Brasil, aqui no bairro São Francisco e fins de semana não conseguíamos dormir com o batuque do pagode do ‘Ditão’, uma casa de samba que ficava perto. Um dia, disse à Dani: “se não pode com seus inimigos, una-se a eles”. E lá fomos nós, cair no pagode do Ditão. No último apartamento que morei, aqui no São Francisco,   não conseguia dormir   devido ao barulho que vinha da Bralar, uma revendedora de bebidas que ficava ao lado