5 de julho de 2017

Travessia




A travessia  às vezes é demorada.
Você vai se despedindo, 
relutante em aceitar o fim.
Esse desprendimento acontece aos poucos.
O desejo se despede.
Não se tem mais o abraço.
E as conversas dão lugar ao silêncio.
A distância vai aumentando.
A proximidade diminuindo.
Os mundos tornam-se desconhecidos.
A indiferença se instala.
Até o dia em que os laços, tornam-se fios quase transparentes.
E as pessoas permanecem sem mais estar.
E então, chega a hora de partir e
agradecer por ter vivido a experiência de compartilhar.






4 de julho de 2017

Eu mesma


Amo achar algo engraçado
Convivo com o pouco explicado
Esqueço mal-entendidos.
Enxergo meu reflexo.
Coexisto com o sem-nexo.
Gosto de olhar para o mar, para o céu.
Tenho uma bicicleta, 
livros, 
sonhos 
e um violão.
Conheço estradas e solidão.
Carrego vontades e sei sorrir.
Tenho saudades de algumas coisas.
Uma delas é conversar sem tempo prá terminar.
Sinto com coração.
E se outro dia se transformar em muitas horas
Posso ouvir sua respiração.

De Stella Para Romilce

 Na mesa estavam: papai, mamãe, vovô e vovó. Depois de vários dias e muitos nomes, restaram apenas dois nomes para escolherem: Carla ou Stel...