Mostrando postagens com marcador Ciclismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ciclismo. Mostrar todas as postagens

21 de janeiro de 2016

Reeducação Alimentar para fazer um ano novo de verdade!

Ano novo, vida nova! Iniciei a reeducação alimentar há duas semanas. Retornei para a academia e continuo a praticar ciclismo. Já se foram 2 kilos. Fui à endocrinologista, Dra. Bianca Paraguassu, mas também baixei o aplicativo Dieta e Saúde, que tem várias sugestões de cardápio. Mas é aquela velha história: diminuir as porções; fazer escolhas saudáveis, mais legumes, verduras e saladas, menos pão, arroz, refrigerante e doces. Quando vou à um restaurante, escolho uma porção de carne com saladas e para beber, água com gás com limão. Um dia de cada vez! Vou contando as novidades!

Pela manhã é sempre uma fatia de pão integral 7 Grãos, café com leite desnatado e um iogurte ligth ou uma fruta.


Depois academia, musculação etc.


Meu almoço com 2 colheres (de sopa) de arroz integral, uma porção de carne e duas colheres de moranga ou outro legume, folhas verdes, tomate.


Final de tarde, bike! Meu vício do bem há mais de quinze anos!


À noite um caldo de abóbora (batida no liquidificador com água) e ervilhas.
Um dia de cada vez...

15 de julho de 2011

PARQUE DAS NAÇÕES INDÍGENAS



“Lá vento é mágico.
Venta muito, e tanto, e sempre.
O lago encanta
O verde chama
A natureza é suprema
Vi quatis brincando
Uma capivara se banhando
O rio prosa passando pelo parque.
O rio não passa. Passeia.
Como todos os que lá estão...”

Há um tempo que não o visitava,
E agora o Parque tem ciclovia, parque para crianças, banheiros limpos.
Cada portão tem o nome de uma aldeia indígena: Kaiowa, Ñandeva, Kadiwéu, Guaicuru, Terena.
Está todo sinalizado para ciclistas e pedestres.
Muito organizado.
Para garantir a segurança, um posto da Polícia Militar foi instalado dentro do Parque.
Dispõe de quadra de esportes, pátio para skate e patins, sanitários (limpos), pista asfaltada para caminhada de quatro mil metros.
Dentro do Parque há o Museu do Índio, Museu de Arte Contemporânea (MARCO), Museu de História Natural, além do Monumento do Índio e a Concha Acústica Helena Meireles onde acontecem diversos espetáculos.
O parque está localizado nos altos da Avenida Afonso Pena, na cidade de Campo Grande-MS. Possui 119 hectares. Muitas vezes, encontramos capivaras e quatis passeando por lá.
Enfim, um lugar de lazer incrível, que nos proporciona momentos de relaxamento e bem-estar!
Horário: Terça a Domingo, das 6 às 21 horas.











De Stella Para Romilce

 Na mesa estavam: papai, mamãe, vovô e vovó. Depois de vários dias e muitos nomes, restaram apenas dois nomes para escolherem: Carla ou Stel...