Mostrando postagens com marcador Padre. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Padre. Mostrar todas as postagens

23 de março de 2012

E o Padre Morreu... II

Minha secretária chegou hoje chateada. O padre da sua igreja foi visitar parentes em outra cidade e morreu.  Eu disse: nossa, que triste...
Há duas semanas, ela encontrou um vizinho meu e me disse: o padre da minha igreja mora no seu prédio.  Eu perguntei: quem? Ela disse, o vizinho do apartamento x.
Hã? Mas esse vizinho é casado e tem filho. Como pode ser padre?
Ela disse: mas é ele. Ele até me reconheceu e me cumprimentou.
Aí fiquei pensando...será que padre já pode casar? A coisa tá moderna e eu nem estava sabendo...
E hoje, ela me aparece com a notícia da morte do padre, o tal vizinho então.  Pensei : coitado...Mas também pensei: será que ele inventou essa história para acabar com sua dupla personalidade, com medo da gente sair contando por aí? (Coisa feia pensar assim do morto...)
Meio dia, chegando do trabalho, subi no elevador com quem? Com o vizinho, o suposto padre e suposto falecido. Ai ‘Jesuissssssssssss’ o ‘hómi’ tá vivo!
Cheguei em casa e disse: Cida, primeiro você casou o padre. E agora você o matou. Mas o meu vizinho está ‘Vivinho da Silva’! Acabei de encontrá-lo e levei um susto danado.
E a Cida: ué...
Eu disse: Você olhou bem? Será que é a mesma pessoa? Meu vizinho e o padre da sua igreja?
Eu tenho certeza dona Carmen...Quer dizer...eu tinha...Nossa, eu chorei tanto pela morte do padre...e agora não sei mais....
Bom, coragem de perguntar para o meu vizinho se ele é o padre da sua igreja, eu não tenho. Então ‘fia’ vai ficar o dito pelo não dito.
E o padre morreu. Pelo menos para o celibato...

E o Padre Morreu...


Éramos pequenos e minha tia, super carola, fazia todo mundo ir à igreja aos domingos, quando estávamos de férias em São Paulo. Era Deus no céu e o Padre na terra.
Um dia, já adolescentes, meu tio morreu e a missa de sétimo dia, claro, foi na Igreja que a tia frequentava, com o tal padre.
Eu, minha irmã, meu irmão, meus primos e os primos dos meus primos, sentamos no último banco da igreja.
De repente, notamos que o padre estava meio ‘alto’, tinha tomado vinho demais. Ele estava fazendo a missa com a língua enrolada e não aguentamos e caímos na risada.
Minha tia ficou muito brava com as risadas e minha mãe olhou com uma cara tenebrosa para a gente e aí que a risada ficou mais alta. Então, meu pai chegou junto e mandou todos nós prá fora da igreja. Um alívio. Chegamos lá fora e aí sim, soltamos a gargalhada com gosto. Nossa... minha mãe saiu da igreja, desesperada, dizendo que todo mundo estava ouvindo nossas gargalhadas e não dava nem prá ouvir a missa.(Tava difícil mesmo entender a missa naquele dia...) Nossos pais e tios, estavam morrendo de vergonha da gente. Tivemos que bater em retirada, urgente, porque a coisa ficou feia para nós. Todo mundo triste por causa da morte do tio e a gente rindo que nem doidos. Mas também, nunca vimos uma cena tão hilária....
Todo mundo percebeu que o padre tinha tomado uns ‘gorós’ a mais. Mas todo mundo fingia que estava tudo bem.
Aquela história.... Padre, tal , já viu...Ninguém queria admitir que o padre tomava ‘todas’.

Mas adolescente não disfarça...
Até que um dia, a triste notícia: o Padre morreu...advinha de quê? Isso mesmo: de cirrose hepática.

Que Deus o tenha... (longe da adega....rsrs). Ô dó...

De Stella Para Romilce

 Na mesa estavam: papai, mamãe, vovô e vovó. Depois de vários dias e muitos nomes, restaram apenas dois nomes para escolherem: Carla ou Stel...