Mostrando postagens com marcador Mudanças. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mudanças. Mostrar todas as postagens

13 de março de 2011

Qual a sua cor preferida?


Até outro dia, eu responderia de imediato esta pergunta.
Mas hoje não consigo.
A vida, feita de ciclos, está mudando novamente. Eu devo estar encerrando ou iniciando mais um deles.
Nem sempre a transição de ciclos é pacífica ou alentadora. Ás vezes é pontuada por rupturas.
E rupturas são dolorosas.
Mudar, geralmente, dói. Mas é necessário.
Principalmente, quando algo não está tão bom, quanto você gostaria que estivesse.
Então, é preciso coragem. E é preciso coragem para promover mudanças em você. Desista de querer mudar os outros. Isso é pura ilusão.
 Mudanças são vôos solos.
A grande vilã desse processo, tão natural, é a rotina. A rotina acostuma, acomoda, tiraniza. Nos faz ter medo do novo.
Há dias que nos falta ânimo até para sair da cama. Mesmo assim, abra a janela e deixe a luz do sol inundar seu espaço, seus passos, sua vida. Essa força, te fará companhia quando sentir solidão ou fraqueza.
As pessoas precisam de mais amor, que de julgamento.
As pessoas precisam de mais carinho, que de críticas.
Mais de afeto, que de objetos.
As pessoas precisam de mais perdão.
Perdoe.
Perdôe-se.
Liberte-se.
Abra espaço para o novo.
Respire profundamente, os ares da esperança.
Ainda que o cenário permaneça o mesmo, seus pensamentos estarão mais leves, sua alma mais serena, seu coração renovado.
É um outro ciclo que te abraça e inaugura um novo ser!

Carmen Eugenio



"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."
Rubem Alves

De Stella Para Romilce

 Na mesa estavam: papai, mamãe, vovô e vovó. Depois de vários dias e muitos nomes, restaram apenas dois nomes para escolherem: Carla ou Stel...