30 de junho de 2017

Acaso




Distraidamente

Deparei-me com frases

E atada aos seus efeitos

Nem pensei em recuar.

 

Apreços, avessos,

Canções e recomeços.

Tudo que não conheço,

Veio me abraçar.

 

Tudo quente e confortável

Nos instantes que restavam

Para que eu pudesse imaginar

Alguma coisa, qualquer coisa ou algo assim.

Estou aqui, aí, em algum lugar

E basta um instante para encontrar.



29 de maio de 2017

Observatório

Ruíram paredes ao meu redor

e encontrei,

despretensioso

mas relevante,

um observatório permanente.

 

Fragmentos e arestas

permitiram inundar meus pensamentos.

Não há trampolins para mudança de fases

E muita coisa ficou para trás.

Beijos roubados, amores perdidos,

Encontros de elevador,

Monólogos num porão gelado.

 

Talvez, as chances de um abraço,

Aconteçam no vão mágico de um terraço.

 




Uma loucura de Cordel


Vou lhes contar uma história
Prometo que é verdadeira
Uma pessoa que sofria
De tormento a vida inteira
Não sabia o que fazer
Pra fugir dessa doideira

Ela tinha muitos sonhos
Mas nem sempre os entendia
A maioria das pessoas
Nunca a compreendia
Ela apenas precisava
De poesia no seu dia

Que loucura meus amigos
Que nos enche de clareza
Toda atenção que alguém lhe dava
Trazia uma certeza
O inconsciente  floresce
E da pintura vem  leveza

Podia cantar e encantar
Dançar e espalhar brilhos
Tinha em si todas as cores
os compassos e os estribilhos
Todos os sons desse mundo
lhe colocavam sobre os trilhos

É a arte que nos salva
forte, vibrante e pura
inclui a gente e lava a alma
tamanha envergadura
um caminhar confiante
Dissonante de qualquer loucura

Carmen Eugenio




21 de janeiro de 2016

Reeducação Alimentar para fazer um ano novo de verdade!

Ano novo, vida nova! Iniciei a reeducação alimentar há duas semanas. Retornei para a academia e continuo a praticar ciclismo. Já se foram 2 kilos. Fui à endocrinologista, Dra. Bianca Paraguassu, mas também baixei o aplicativo Dieta e Saúde, que tem várias sugestões de cardápio. Mas é aquela velha história: diminuir as porções; fazer escolhas saudáveis, mais legumes, verduras e saladas, menos pão, arroz, refrigerante e doces. Quando vou à um restaurante, escolho uma porção de carne com saladas e para beber, água com gás com limão. Um dia de cada vez! Vou contando as novidades!

Pela manhã é sempre uma fatia de pão integral 7 Grãos, café com leite desnatado e um iogurte ligth ou uma fruta.


Depois academia, musculação etc.


Meu almoço com 2 colheres (de sopa) de arroz integral, uma porção de carne e duas colheres de moranga ou outro legume, folhas verdes, tomate.


Final de tarde, bike! Meu vício do bem há mais de quinze anos!


À noite um caldo de abóbora (batida no liquidificador com água) e ervilhas.
Um dia de cada vez...

7 de outubro de 2012

Pomba voa?


As festas infantis estão cada vez mais sofisticadas, elaboradas e caras.
Hoje as crianças querem inúmeros itens, de pintura facial a pula-pula e apresentações teatrais em seus aniversários. Inevitavelmente, acabo reportando-me a minha infância, para uma comparação. E chego à conclusão de que não precisávamos de muito para sermos felizes!
Meus aniversários eram animados, divertidos. Meus pais caprichavam na festa que em geral, tinha quitutes no capricho, música e como convidados os amigos da escola, os primos e os vizinhos.
Lembro-me, também, dos aniversários de meus primos, Claudia e Dau, como eu amava! Antes de chegar eu já sabia que minha tia havia preparado muitas surpresas para os convidados, em especial para as crianças. Quase todo ano, ela contratava um grupo de Teatro de Bonecos chamado Giramundo. As crianças adoravam. No final da peça, o Giramundo boneco, virava gente de verdade e isso era fascinante! Eu acreditava naquela magia! E todas as crianças ficavam muito felizes!
Outra festa de aniversário que ‘bombava’ na minha infância era da minha amiga Mônica. A gente dançava, brincava e se divertia com o pai dela, tio ‘Silas’, pessoa ímpar. Levarei para sempre em minha memória, que o pai da Mônica brincava com todas as crianças da festa de ‘Barata voa? Pomba Voa?’
Em toda a minha vida, nunca mais vi um pai se dedicando, pessoalmente, a divertir as crianças de uma festa.
E as crianças ficavam felizes! Bastava o cachorro quente, o brigadeiro, a música e as brincadeiras. E vez ou outra, um paizão para se dedicar à diversão das crianças e tornar esses momentos eternos em nossos corações!

8 de setembro de 2012

Dinheiro não Substitui Atenção


Canso de ouvir: mas você tem tudo, ou: eu te dou de tudo, porque você ainda reclama?
Tem pais que falam isso para seus filhos: ‘mas eu te dou de tudo’, você tem tudo que quer. Por que fica reclamando, com rebeldia?

Tem marido que faz a mesma coisa com a mulher. Passa o dia inteiro na rua, chega de noite, não conversa, não olha nem na cara da pessoa com quem casou um dia e quando ela vai reclamar, escuta a mesma coisa: mas eu pago as contas, do que você está reclamando?
O que é ‘TUDO’ para essas pessoas?
Atenção, abraço, carinho, conversa, sorrisos não se compram com dinheiro.
Conheço esposas doentes, mutiladas até, porque ficaram esperando por amor e carinho e só receberam bens materiais que não supriram suas reais necessidades emocionais.
Filhos, a mesma coisa. Filho gosta de abraço, compreensão, olhos nos olhos, apoio emocional, companhia, jogar bola, brincar no parque,  e não apenas as coisas que o dinheiro compra. Filho gosta de ser ouvido. Apenas ouça, sem criticar, sem opinar, sem nada. Apenas ouça. Filho quer falar.

Trabalhamos o dia inteiro para conquistar conforto para nós e nossa família. Mas se não cuidarmos do coração e da alma, ganhamos dinheiro e perdemos a família, ou para o divórcio ou para algum traficante, como já estamos cansados de ver acontecer. Filhos que procuram na droga, alguma satisfação para suas frustrações. Mulheres que se divorciam, porque já foram abandonadas a muito tempo.

Feridas que o dinheiro, jamais, será capaz de curar.

23 de abril de 2012

O que te Faz Feliz?



Tantas coisas e tão simples...

Me sinto feliz em poder cuidar da minha saúde, mental e física. Sim, porque está mais que provado, que pensamentos ruins causam doenças físicas. Com saúde eu imagino que possa ver meus filhos crescerem e quem sabe, com sorte, ver meus netos também.
Com saúde eu posso viajar para conhecer culturas diversas, lugares distantes, surpreendentes, coisas que me fazem muito feliz.
Com saúde eu posso trabalhar. E o trabalho é capaz de melhorar nosso dia a dia. O trabalho traz o nosso alimento, nosso lar e nos permite realizar muitos sonhos.
Ter fé, acreditar em Deus, me conforta, me faz feliz porque eu tenho a convicção da sua Proteção.
Saber que desejo o bem a todo ser humano e que me educo diariamente para respeitar o próximo, me faz feliz. Olhar para dentro do meu próprio eu e ter a certeza, de que sou uma pessoa melhor a cada dia. Alguém que não guarda mágoas, que aprendeu a perdoar, alguém que aprendeu a olhar a vida com olhos de esperança e gratidão.
Quero melhorar minha real capacidade de amar e auxiliar.
Porque, aí sim, estarei verdadeiramente em paz com o mundo, comigo e com Deus.




8 de abril de 2012

Endorfinas...ah...endorfinas...



Hoje meu treino melhorou.
Consegui aumentar a velocidade na esteira e, consequentemente, diminuir o tempo.
Pretendo intensificar um pouco mais essa performance.
Exercícios Físicos + reeducação alimentar  = uma Carmen Eugenio mais magra, mais saudável e mais feliz.
Quando aumentamos os batimentos cardíacos, conseguimos uma maior queima de calorias e perda de peso.
Quando fazemos exercícios físicos, eliminar o excesso de peso não é o único bônus.
Conseguimos melhorar nosso bem-estar de um modo geral.
E isso graças ao aumento da produção de neurohormônios, neurotransmissores e neuromoduladores, comprometidos pelo estresse. A diminuição dessas substâncias produzidas pelo nosso organismo, está diretamente relacionada com quadros de ansiedade e depressão, causas de inúmeras doenças.
Alguns nomes dessas substâncias produzidas pelo nosso cérebro, otimizadas pelo execício físico e reduzidas por contextos estressantes:
Dopamina -  diretamente responsável pela sensação de prazer. Se você normaliza sua produção, não tem, por exemplo, tanta vontade de comer (compulsão alimentar) ou consumir bebidas alcoolicas para sentir prazer.
Serotonina - Humor: a serotonina está diretamente envolvida com o estado de humor, isto é, quando há falta da serotonina, os sintomas da depressão são acentuados. Sem produção da serotonina, o sono também é afetado, ocasionando insônia. O sono REM é capaz de consolidar a memória, fato envolvido com o aprendizado.
Endorfina- também um neurohormônio, uma substância química, produzida pelos neurônios que, transportada pelo sangue, faz comunicação com outras células. Ela é o hormônio do prazer. A endorfina é produzida em resposta ao exercício físico, relaxa, dá prazer e propicia a plena sensação de bem-estar. Melhora a memória, o humor, aumenta a imunidade, alivia dores, combate os radicais livres, que oxidam as celulas e são responsáveis pelo envelhecimento.
Enfim, substâncias que fazem extremamente bem para nosso organismo, produzidas pelo nosso próprio cerebro. Armas eficazes para combater doenças, mau-humor, cansaço físico e perder e manter o peso.
Esses milagres estão dentro de nós mesmos.
Nós os destruímos com o estresse.
Nós os produzimos com o exercício físico.
É só fazer a escolha e dar um 'Start'!!!!!

31 de março de 2012

Eu Te Amo


Como é bom dizer 'Eu te Amo' para quem tem a sensibilidade e nobreza de alma para entender a importância dessas palavras.
Há pessoas com almas puras, sentimentos férteis que emanam amor e afeto.
E há outras, que por razões diversas (nascimento, criação etc) tem almas secas, áridas, incapazes de entender a profundidade de um sentimento ou a verdade de uma sentença tão majestosa.
A alma é simples. Os sentimentos fluem.

Basta somente, respeitarmos e aceitarmos essa delicada natureza, capaz de supremas transformações!

23 de março de 2012

E o Padre Morreu... II

Minha secretária chegou hoje chateada. O padre da sua igreja foi visitar parentes em outra cidade e morreu.  Eu disse: nossa, que triste...
Há duas semanas, ela encontrou um vizinho meu e me disse: o padre da minha igreja mora no seu prédio.  Eu perguntei: quem? Ela disse, o vizinho do apartamento x.
Hã? Mas esse vizinho é casado e tem filho. Como pode ser padre?
Ela disse: mas é ele. Ele até me reconheceu e me cumprimentou.
Aí fiquei pensando...será que padre já pode casar? A coisa tá moderna e eu nem estava sabendo...
E hoje, ela me aparece com a notícia da morte do padre, o tal vizinho então.  Pensei : coitado...Mas também pensei: será que ele inventou essa história para acabar com sua dupla personalidade, com medo da gente sair contando por aí? (Coisa feia pensar assim do morto...)
Meio dia, chegando do trabalho, subi no elevador com quem? Com o vizinho, o suposto padre e suposto falecido. Ai ‘Jesuissssssssssss’ o ‘hómi’ tá vivo!
Cheguei em casa e disse: Cida, primeiro você casou o padre. E agora você o matou. Mas o meu vizinho está ‘Vivinho da Silva’! Acabei de encontrá-lo e levei um susto danado.
E a Cida: ué...
Eu disse: Você olhou bem? Será que é a mesma pessoa? Meu vizinho e o padre da sua igreja?
Eu tenho certeza dona Carmen...Quer dizer...eu tinha...Nossa, eu chorei tanto pela morte do padre...e agora não sei mais....
Bom, coragem de perguntar para o meu vizinho se ele é o padre da sua igreja, eu não tenho. Então ‘fia’ vai ficar o dito pelo não dito.
E o padre morreu. Pelo menos para o celibato...

E o Padre Morreu...


Éramos pequenos e minha tia, super carola, fazia todo mundo ir à igreja aos domingos, quando estávamos de férias em São Paulo. Era Deus no céu e o Padre na terra.
Um dia, já adolescentes, meu tio morreu e a missa de sétimo dia, claro, foi na Igreja que a tia frequentava, com o tal padre.
Eu, minha irmã, meu irmão, meus primos e os primos dos meus primos, sentamos no último banco da igreja.
De repente, notamos que o padre estava meio ‘alto’, tinha tomado vinho demais. Ele estava fazendo a missa com a língua enrolada e não aguentamos e caímos na risada.
Minha tia ficou muito brava com as risadas e minha mãe olhou com uma cara tenebrosa para a gente e aí que a risada ficou mais alta. Então, meu pai chegou junto e mandou todos nós prá fora da igreja. Um alívio. Chegamos lá fora e aí sim, soltamos a gargalhada com gosto. Nossa... minha mãe saiu da igreja, desesperada, dizendo que todo mundo estava ouvindo nossas gargalhadas e não dava nem prá ouvir a missa.(Tava difícil mesmo entender a missa naquele dia...) Nossos pais e tios, estavam morrendo de vergonha da gente. Tivemos que bater em retirada, urgente, porque a coisa ficou feia para nós. Todo mundo triste por causa da morte do tio e a gente rindo que nem doidos. Mas também, nunca vimos uma cena tão hilária....
Todo mundo percebeu que o padre tinha tomado uns ‘gorós’ a mais. Mas todo mundo fingia que estava tudo bem.
Aquela história.... Padre, tal , já viu...Ninguém queria admitir que o padre tomava ‘todas’.

Mas adolescente não disfarça...
Até que um dia, a triste notícia: o Padre morreu...advinha de quê? Isso mesmo: de cirrose hepática.

Que Deus o tenha... (longe da adega....rsrs). Ô dó...