TRANSLÚCIDA


Nem sempre somos o que parecemos

Nem o que aparecemos,

Mas o resultado de acontecimentos

Diversos,

Adversos,

Perversos,

Complexos

e Perplexos.

Sobrevivemos do que algumas ilusões orquestraram

ou ocasiões sugeriram.

Ilusões, fantasias,

êxtases, decepções.

 

O que importa

é não perder o embarque

para o próximo instante

e carimbar sua história com coragem.

O que importa

é ter vontade

e acreditar que muita coisa pode dar certo.

Convivendo com os medos e brindando a graça.

Afinal,

Equívocos, tropeços e atalhos também abrem caminhos.

Comentários