CONSTELAÇÃO, O AMOR

 

E em tudo, está o amor,

Desde o orvalho da manhã,

À brisa do arrebol.

No sorriso de uma criança,

no beijo que invade nossa escuridão.

O amor está nas ondas do mar

nas estrelas, no luar.

E assim, o amor está em nós,

Em todo talvez, ou em cada ‘eu te amo’,

Em algo, em tudo, ou quase nada,

Como água, fogo,

como sopro e vento.

O amor é o Todo, a natureza,

Algo de que não se pode fugir,

Algo que se possa fluir,

Algo que se deixe existir,

Ainda que não se possa ter.

Porque o amor

Enquanto flor

Não é posse.

É perfume,

é sentir,

etéreo,

e simples, assim.



 

 

 

Comentários